sexta-feira, 28 de junho de 2013



Desafio

Vi este desafios nos blogs da Daisy e da AnaBrito.  ( beijinhos meninas )
E como não posso ver nada, também o vou fazer ; )
Quem quiser já sabe, é levar.

Tenho uma cicatriz... 
Gostava que o meu cabelo tivesse uma cor diferente. 
Já pintei o cabelo.
Tenho uma tatuagem.
Eu nunca usei suspensórios.  
Um estranho já me disse que era bonito/a.
Tenho mais de 2 piercings.
Tenho sardas.
Já jurei algo aos meus pais. 
Já fugi de casa.
Eu tenho irmãos. 
Quero ter filhos no futuro.
Tenho um emprego.
Já adormeci numa aula.
Faço quase sempre os trabalhos de casa.
Já disse "LOL" durante uma conversa...
Ainda choro a ver filmes da Disney. 
Já chorei de tanto rir... 
Já rasguei as calças em público.
Tenho uma doença de nascença.
Já tive que levar pontos.
Já parti um osso.
Já fiz uma cirurgia... 
Já andei de avião...
Já fui a Paris. 
Já fui ao Brasil.
Já fui a Espanha.
Já fui à Madeira.
Já fui a África.
Já me perdi na minha própria cidade.
Já fui à rua de pijama.
Dei um pontapé a um rapaz onde dói mesmo.
Estive num casino... 
Gostava de jogar verdade ou consequência...
Já tive um acidente de carro.
Já fiz Sky.
Já entrei numa peça de teatro... 
Já me sentei num telhado à noite.
Costumo pregar partidas às pessoas.
Já andei de táxi.
Já comi sushi. 
Já tive um encontro às cegas.
Sinto falta de alguém neste momento.
Já beijei um pessoa com mais 8 anos do que eu.
Já me divorciei.
Já gostei de alguém que não sentia o mesmo que por mim.
Já disse a alguém  que o amava, quando não era verdade.
Já disse que o odiava, quando na verdade o amava.
Já tive uma paixão por alguém do mesmo sexo.
Já me apaixonei por um professor.
Já me beijaram à chuva.
Já beijei um estranho.
Fiz algo que prometi não fazer.
Já saí sem os meus pais saberem.
Já menti aos meus pais acerca do sítio onde estava.
Tenho um segredo que ninguém pode saber...
Já fiz batota...
Copiei num teste... 
Passei um semáforo vermelho. 
Já fui suspenso da escola.
Já testemunhei um crime.
Estive preso.
Já consumi álcool.
Bebo regularmente.
Já desmaiei de tanto beber.
Estive bêbada pelo menos uma vez nos últimos 6 meses.
Já fumei ganza.
Já tomei drogas fortes.
Consigo engolir 5 comprimidos de uma vez sem problemas.
Já me diagnosticaram uma depressão.
Tenho problemas de ansiedade diagnosticados.
Grito com os outros quando estou enervado.
Tomo antidepressivos... 
Sofro/sofri de anorexia ou bulimia.
Já me aleijei de propósito.
Já acordei a chorar.
Tenho medo de morrer.
Odeio funerais.
Já vi alguém morrer.
Alguém que me era querido suicidou-se.
Já pensei em suicidar-me.
Tenho pelo menos 5 CD´s...
Tenho um iPod, ou um mp3... 
Já comprei alguma coisa pela net.
Canto bem.
Já roubei um tabuleiro de um restaurante de fast-food...
Eu vejo o noticiário. 
Não mato insectos.
Canto no duche. 
Acedo à net pelo meu telemóvel..
Ando no ginásio. 
Sou fanática por desporto.
Cozinho bem. 
Já fui de pijama para a escola.
Sou capaz de disparar uma arma.
Amo amar...
Eu ja exkrevi axim. 
Eu riu-me das minhas próprias piadas.
Todas as semanas como fast-food. 
Acredito em espíritos.
Já fui para um teste sem estudar e tive boa nota.
Sou muito sensível.
Adoro chocolate branco. 
Tenho hábito de roer as unhas...
Sou bom a decorar nomes.
Associo músicas a pessoas/momentos...

Põe a bold as frases com que te identificas e podes levar o passatempo.

Desafio 12 meses


Junho:  Quente


Um hábito, um chá quente, sempre, antes de dormir.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Vamos lá embora

Hoje é dia de novo tratamento.
Espero que a greve não atrapalhe o mesmo.
Mas nestes dias, uma pessoa telefona e pergunta, mas a resposta é sempre a mesma, não podem dizer, é ir ao sítio para saber, enfim...
Espero que não seja tão agressivo como o primeiro, que foram quase 10 horas.
Mas se tiver que ser que seja, se for para ficar boa, tudo se faz.
Vamos lá para mais esta luta.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Gosto muito do Papa Francisco




Foi muito complicado baptizar a minha sobrinha, pois o meu irmão não era casado, mas depois lá conseguimos um padre que o fez.
Quando foi a vez da Pimpolha, também todos me diziam que não íamos conseguir fazê-lo, por não sermos casados.
Eu fui falar com o Padre da Paróquia que frequentei toda a minha infância, e o Sr. Padre baptizou a nossa Pimpolha, sem qualquer problema, mas sei que se fosse à Paróquia, a qual pertenço pela morada de residência, iria ser um berbicacho.

terça-feira, 25 de junho de 2013

O cabelo da minha mãe está a cair todo, é horrível.
Ela mexe no cabelo e vem tudo atrás.
Eu tento anima-la, dizer que o cabelo é o menor dos problemas, mas acredito que seja muito triste e constrangedor passar por isso.
Ela está tão triste.
E o pior ainda está para vir, quando ficar sem cabelo, aí é que o choque vai ser grande e eu tenho que ser ainda mais forte para não lhe passar tristeza por não ter cabelo.

De volta à rotina

Hoje a pequena já foi para a escolinha.
Estava mesmo contente por ir.
Deu-me um beijinho e lá foi brincar e eu à espera de mais mimos e abracinhos e nada.
Ok.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Ainda por casa

A Pimpolha ainda não foi à escolinha.
O fim-de-semana foi de febres, tosses, nariz muito congestionado, muitos vapores e medicação.
Já está muito melhor, mas hoje ainda ficou por casa para mais miminhos e tratamento VIP ; )

Desafio das Cores





sexta-feira, 21 de junho de 2013



Em casa

A Pimpolha está por casa.
Ranhosa, com tosse e febre.
É o que dá este tempo que não se decide, ora é frio, ora chuva, ora sol, sempre com o vento desagradável.
E claro que depois agasalho muito a pequena ou então não.
Está tão sossegadinha, e eu não gosto nada de vê-la assim.

Bem-vindo



Espero que venhas e que fiques durante muito tempo.

Filmezito


A minha semana com Marilyn


Sinopse:
Durante o Verão de 1956, Sir Laurence Olivier (Kenneth Branagh) começou, em Londres, a rodagem do filme "O Príncipe e a Corista", com Marilyn Monroe (Michelle Williams) como protagonista. O jovem Colin Clark (Eddie Redmayne), na altura assistente de produção do filme, acaba por passar uma semana inteira na companhia da actriz. Assim, enquanto ele lhe mostra todos os recantos da cidade e o estilo de vida britânico, ela mostra-se na sua intimidade: as inseguranças, fraquezas e a sua enorme dificuldade em lidar com a fama.
Com argumento de Adrian Hodges (criador da série Sobreviventes) e realização de Simon Curtis, o filme tem por base dois livros autobiográficos de Colin Clark, onde descreve a rodagem do filme e a semana que marcou a sua vida. 


Gostei do filme.
A actriz que desempenha o papel da Marilyn, é fantástica.
Está igual, por vezes até parece ela mesmo, nos seus movimentos e falas.
Acho que é mesmo o melhor do filme.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Paixão





A Pimpolha adora fotografar, andar de máquina na mão e apanhar tudo o que vê à frente.
Ela apanha a máquina e ninguém a pára.
Vou ver se encontro a nossa máquina mais antiga para lhe dar e puder fotografar à vontade.


terça-feira, 18 de junho de 2013

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Adoro


Vê-la feliz, o seu sorriso, as gargalhadas, a felicidade de fazer aquilo que gosta.
Vive tudo com alegria e sempre com um sorriso no rosto.
Depois de fazer aquilo que mais gosta, a contar como foi, o que fez, o que mais gostou.
Ela é linda, o meu amor maior, a minha felicidade.
Nestes dias menos bons, tem sido a minha força, a minha alegria.





Desafio das Cores





quinta-feira, 13 de junho de 2013

Hoje

É feriado em Lisboa.
O meu homem tá em casa, vamos aproveitar e fazer qualquer coisa todos juntos.
Um bom feriado para quem o tem.


quarta-feira, 12 de junho de 2013

As feiras

No fim-de-semana lá conseguimos ir à feira perto de nós.
A vontade não era nenhuma, mas a Pimpolha adora feiras, carrosséis, os cavalinhos e as farturas.
Então lá fomos.
O que ela se divertiu.





quinta-feira, 6 de junho de 2013

Hoje vai ser

Um dia duro.
Começa o primeiro ciclo de quimioterapia da minha mãe.
Vão ser seis horas.
Vai ser muito difícil e desgastante.
Mas vamos lá embora, que tem que ser, e se é para ela ficar boa, vamos lá.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Coisas boas

E como já disse várias vezes, adoro este mundo blogosférico.
Tenho conhecido pessoas fantásticas, que nos enchem o coração, que sem nos conhecerem de lado nenhum, são atenciosas, simpáticas e amigas.
E a minha conterrânea Cristina é uma dessas pessoas, uma grande Amiga.
Que mais uma vez fez uma surpresa a mim e à Pimpolha.
Não deixou passar o Dia da Criança em branco e enviou miminhos para a pequena, que adorou.
E tens toda a razão, a ver se com isto, deixa as paredes em paz.
Mais uma vez, muito obrigada, de coração.
Fizeste a Pimpolha muito feliz e contente, que te manda um beijinho e um grande obrigada.








terça-feira, 4 de junho de 2013

As pessoas

Já sabia que assim era, mas mais uma vez tenho a confirmação.
Nestes momentos complicados é que vemos quem são as pessoas.
Pessoas que nos surpreendem pela sua atenção e disponibilidade e outras que se evaporam.
E até é bom ver que está connosco, quem apoia, quem se preocupa, quem tem uma palavra amiga.
Há pessoas que a partir de hoje deixam de me interessar.

Mais um filme




Sinopse:
Dave e Mitch (Jason Bateman e Ryan Reynolds) são amigos desde sempre. Apesar do afecto mútuo e de tanta coisa em comum, as circunstâncias fizeram com que os seus caminhos tenham divergido: o primeiro é um advogado brilhante, marido de uma mulher belíssima e pai e três crianças encantadoras; o segundo, um boémio imaturo com fobia a relações estáveis ou qualquer tipo de compromissos. Uma noite, em conversa sobre as mágoas e frustrações das suas vidas, cada um dá por si a invejar o outro. É então que, contra todas as leis da lógica, despertam no dia seguinte com as vidas (e corpos) trocados. Sem saber o que fazer perante o absurdo da situação, apenas uma coisa lhes vem à cabeça: viver o dia-a-dia sem arruinar a vida do amigo até arranjarem forma de reverter a situação. Até lá, ambos vão aprender que nenhuma vida é perfeita e que tudo tem um lado menos atraente...

Filme de entretenimento, engraçado.
Em que o que posso retirar do filme, é que as vezes queremos ter outras vidas e cobiçamos algo nos outros e temos que dar valor ao que temos e saber aproveitar o que temos e o que construímos  porque a vida dos outros pode não ser tão boa como aparentam.