quarta-feira, 29 de junho de 2016

Já não é bebé.

Na segunda feira, a minha menina casou....como é possível, ainda ontem a carregava nos braços.
Foi um dia difícil, pois não pode estar presente no seu casamento, pois teria que viajar para a Noruega, e era impossível fazê-lo.
Mas estive com eles o dia todo no pensamento, como gostaria de estar com ela nesta data tão especial, pois estou com ela desde o primeiro dia, quando todos proibiam isto e aquilo e eu e a minha mãe, sempre apoiamos o namoro destes dois, e já lá vão quase 13 anos, sempre do lado deles a lutar por eles e pelo o amor deles.
Hoje é uma mulher casada.
Meu Deus, não hei-de estar velha.
Meu amor, que sejas muito feliz.
Foste a noiva mais linda de sempre.






sexta-feira, 24 de junho de 2016



Sempre a aprender

A vida e as pessoas fazem-nos crescer e cada vez mais sei com quem posso contar e quem está sempre do meu lado.
O Pimpolho já tem 3 meses, todas as pessoas, familiares e amigos já o viram, excepto o meu irmão, mas dele já estou habituada a estas coisas, sempre tentou viver à margem de tudo e de todos, só se lembra da família, quando precisa de favores, aí sim, é o maior e todos têm que o ajudar, porque se não, somos chamados de tudo e mais alguma coisa... e o meu sobrinho, esse sim, quase irmão, pois foi com ele que vivi a minha vida quase toda, que foi sustentado pela minha mãe, que o que havia para mim, havia para ele, tinha que ser tudo divido pelos dois.
Esse quase irmão ainda não se dignou a vir visitar o primo.
E eu sou mesmo estúpida, porque estou sempre a mimar o seu filho, meu sobrinho, mal nasceu lá fui eu vê-lo ao hospital e depois em casa e estou sempre a tentar saber como ele está.
Mas desde que Pimpolho nasceu nunca mais soube nada deles, pois o meu sobrinho não pode vir visitar o meu filho, tem mais que fazer.
A minha mãe adoeceu e ele não foi capaz de se chegar a frente para ajudar no que fosse preciso, à sua avó que foi mais que mãe dele.
Gente de merda, que não presta para nada.
Sangue do meu sangue, quando tenho gente tão boa que não me é nada e que gostam tanto dos meus filhos e que se preocupam tanto connosco.
Enfim, vivendo e aprendendo.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Reunião do final do ano

Pimpolha passou para a 2ª classe.
Teve boas notas, Bom a Português, Muito Bom a Matemática e Bom a Estudo do Meio.
Mais não lhe posso exigir, foi muito bom.
Agora é tempo de brincar, aproveitar as férias, que para o próximo ano lectivo há mais e pelo o que a professora me disse hoje na reunião, vai ser um ano de muito trabalho, a matéria de matemática é complicada, é matéria de 5º / 6º ano.
Já estou a ver o que nos espera, muito trabalho.
Mas por agora, descanso e muita brincadeira.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Os manos

É tão bom vê-los juntos, e como é que uma coisa tão pequenina reage tão depressa à voz e a presença da irmã.
É fantástico, desde mais pequenino que mal ouvia a voz da mana reagia logo, e cada vez mais.
A Pimpolha anda a ler-lhe uma história, e fica toda radiante de ler para o irmão.
É uma alegria, é tão bom vê-los juntos, e sentir o amor dela por ele.
Espero que este amor, esta cumplicidade seja para a vida inteira.


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Anita, a lontrona...

Já perdi algum peso da gravidez, mas ainda continuam aqui uns kilos que não se querem ir embora.
A verdade é que eu também não tenho ajudado, pois como na gravidez não tinha grande vontade de comer, nada me sabia bem, agora só me apetece comer, comer, enfardar...enfim, e sem amamentar também não ajudou muito.
Estou bonita, estou.
Tenho que voltar a fazer exercício, agora é complicado, mas tenho que arranjar ma forma de me orientar e voltar a exercitar, porque assim não vou a lado nenhum, e claro, fechar a boca também ajuda.


terça-feira, 14 de junho de 2016

Alentejo

Foram muito bons os dias que lá passamos.
Bom tempo, muita comida e muito passeio, e o mais importante muita alegria e risota.








quinta-feira, 9 de junho de 2016

Amanhã vamos até ao Alentejo passar uns dias, temos um aniversário e vamos aproveitar o feriado.



Hoje

Tenho uma catrefada de exames para ir fazer, para fazer a revisão a mamas e tudo o mais.
A Pimpolha tem o seu último dia de escola.
Depois está oficialmente de férias.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Família

Tenho uma família grande, mas se for ver bem, não tenho ninguém, se quando a minha mãe estava comigo, a verdade é que isso não me tirava o sono e não me importava muito, tinha a ela, ela tinha-me a mim, e tudo o que se passava à nossa volta, era para o lado que eu dormia melhor.
Agora que já não há tenho, a tristeza é maior, pois vejo a espécie de gente que tenho ao meu redor, o que a minha mãe sofreu, os interesses, a hipocrisia.
Tudo isto me põe tão, mas tão triste, pois estou mesmo sozinha.
É tão triste ter tanta gente à volta e estar completamente sozinha.
Ai, minha mãe, por isto e por tanta coisa mais que me fazes tanta falta.
Lembro-me uma das últimas conversas que tivemos , uns dias antes de partires, que me dizias que estavas desejando voltar para casa e que as coisas iam mudar, que ias deixar de fazer tanta coisa, que íamos ser eu, tu e a Pimpolha, e que ias começar a pensar mais em ti, e foste embora e deixaste-me aqui, sozinha, sem a tua companhia, sem a tua protecção, sem a tua força.


segunda-feira, 6 de junho de 2016

O final

E entramos na última semana de escola.
Acabaram-se as fichas e as fichinhas.
Na quinta feira será o último dia.
Estão a chegar as férias grandes, vão ser mesmo grandes.
Nunca a tive em casa tanto tempo, vamos lá a ver o que vamos fazer para a rapariga não se entediar.
Três meses de férias é uma eternidade.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Será

Que desta vez o bom tempo veio para ficar, espero que sim.
Ainda estamos ranhositos cá por casa, mas já bem melhores, todos os dias temos andado de volta dos vapores, a criançada fica logo toda limpinha de ranhoca.
É extraordinário como a Pimpolha gritava quando lhe fazíamos, não gostava nada, e o mano se porta tão bem, realmente os miúdos são todos diferentes.