quarta-feira, 30 de abril de 2014

30. Caixa



A minha força

É a Pimpolha que tem sido a minha força, o meu apoio, como sempre foi da minha mãe, neste último ano.
Sei que se não fosse a neta, a minha mãe não tinha tido a força que sempre teve.
Ando de rastos, e por vezes não consigo disfarçar a acabo por demonstrar a minha dor.
Ontem estava numa noite dessas, a Pimpolha chegou perto de mim e disse "Mãe, não estejas triste, eu sou a tua melhor amiga, para sempre."
Abracei-me a ela e não me contive, ela olha para mim e diz "Não chores, a avó vai ficar boa."
Foi impossível não esboçar um sorriso, abraça-la e dizer "amo-te muito"

terça-feira, 29 de abril de 2014

29. Luz/Sombra



Miminho

Recebi este miminho e fiquei tão feliz.
Uma das grandes amigas da minha mãe e que já foi minha professora primária ofereceu-me este miminho.
"O que tu querias eu não te posso dar, por isso dou-te este miminho", desfiz-me em lágrimas, pois ela sabe bem o que estamos a passar.


segunda-feira, 28 de abril de 2014

28. Algo começado por "C"



Grande amigo

Estou sempre a aprender e é necessário passar por estes momentos maus para sabermos quem está connosco, quem nos dá o seu apoio, quem demonstra preocupação sincera, ou apenas para perguntar, como está tua mãe.
Têm sido muitas as pessoas que se preocupam com a minha mãe, muitas pessoas que telefonam-me, que querem saber noticias, pessoas até que fico admirada, mas eu sei que a minha mãe tem pessoas que gostam dela, genuinamente, pois sei que ela não é uma pessoa fácil, ou ama-se ou odeia-se, não há meio termo com ela.
E eu tive um amigo, sim, tive, porque esse meu amigo também tem uma mãe que há cerca de dois anos passou por um cancro da mama, cancro esse que venceu e que felizmente está bem.
Doença essa que eu acompanhei, todas as semanas mandava mensagem ou email para saber dela, como corriam as coisas, acompanhei de perto a situação, e custou-me.
Agora foi a vez da minha mãe, e ele não se digna a dizer-me nada, já não sei nada dele desde o final do ano, nunca mais disse nada, e até essa data soube, porque eu mandava sms, emails, para saber novidades e a partir dessa data resolvi não ser sempre a parvinha a querer saber, que se ele realmente se preocupava comigo que procurasse e não procurou.
Mas um dia ele vai ter noticias minhas, e de certeza que não vai gostar do que vai ouvir, porque quando ele precisava de mim movia montanhas e agora nem quer saber...ah! e uma nota importante, mora no prédio ao meu lado.
Eu nunca tive mesmo jeito nenhum para escolher amizades.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

24. Mesa




De coração apertado

Triste, desiludida, ansiosa.
Muito triste da minha mãe todos os dias de manhã telefonar-me a chorar de dores, triste, desesperada.
E eu nada posso fazer.
O linfoma não pára de crescer, e ela só conseguiu fazer uma sessão de quimioterapia.
Doí-me tanto vê-la assim, é um desespero enorme.

terça-feira, 22 de abril de 2014

16. Céu



15. Amigo

O meu melhor amigo, o meu confidente, o meu apoio.
Aquele que me atura, e que conhece bem o meu mau feitio.
A pessoa que melhor me conhece, tal como a minha mãe.
Tem me acompanhado ao longo destes quase 9 anos.



14. Agradecimento


Agradeço por teu uma filha saudável, alegre, feliz e ser a melhor filha do mundo.




13. Inicio


O seu primeiro dia de vida.
Que saudades.


12. Cidade

Foto tirada pela Pimpolha, num passeio pela cidade.


11. Pequeno Almoço

Batido de cenoura, espinafres, morangos e banana, sementes de linhaça.
Muito bom.


segunda-feira, 21 de abril de 2014

O nosso miminho de Páscoa

Lindo, o nosso coelhinho.


A nossa Páscoa

E lá se passou mais uma Páscoa.
Acho que foi a primeira Páscoa em que não enfardei à grande amêndoas.
Desde quinta feira que comemos um pacote de amêndoas.
Não é uma data que dê muita importância, e este ano então, foi um dia como outro qualquer.
Costumamos pegar na minha mãe e vamos até ao Alentejo almoçar com a família do meu homem, mas este ano não fizemos nada.
A Pimpolha recebeu ovos de toda a gente, e ficou muito contente.
Valeu a alegria dela.


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Para todos vocês

Que me acompanham, que me lêem, que me dão carinho e apoio, e que estão sempre comigo
Tudo de bom.
Obrigada por estarem por aqui.



quarta-feira, 16 de abril de 2014

Estou

Triste, cansada, revoltada.
Farta de ver a minha mãe no hospital, farta, farta, fartinha, não mais que ela, mas estou saturada.

terça-feira, 15 de abril de 2014

A Páscoa já chegou

A minha irmã trouxe-lhe este ovo.
A miúda ficou histérica.
Só dizia é um ovo gigante, ficou radiante.


quinta-feira, 10 de abril de 2014

quarta-feira, 9 de abril de 2014

9. Ao contrário



A emoção

Ontem foi um dia muito emotivo.
A  minha mãe teve autorização para ir de cadeira de rodas ao átrio do hospital, para ver a Pimpolha.
Foi uma emoção enorme, quando a avó viu a neta e a neta viu à avó, não há palavras.
A avó só chorava, a neta só olhava para a avó, para a cadeira de rodas, para o soro, estava tao confusa de a ver assim, mas por outro lado, só se ria e só dizia, Avó, Avó.
Abraçaram-se, beijaram-se e ficaram as duas mais descansadinhas.
Quando a avó voltou para cima, a Pimpolha diz-me "Mãe, agora posso vir ver a avó todos os dias", com os olhos a brilhar.
Minha querida filha e minha querida mãe.
Este momento foi lindo e único e nunca o vou esquecer.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

7. Flor



Agora

A minha mãe está a fazer quimioterapia.
E eu estou tão feliz com isso.
É mais uma vitória, conseguiu ficar estável, conseguiu ter os valores certos, melhorou muito.
A própria médica está admirada com a sua recuperação e nem tem explicação para tal, fala da força e da sua genica.
Agora é lutar contra o linfoma que está enorme, é acreditar, acreditar e continuar a lutar, e que ela vai ficar bem.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

2. Novidade

Uma oferta para nós, feitos por alguém muito especial.


O meu pai

Quem me segue, sabe que a minha relação com o meu pai não é das melhoras, nunca foi um pai à séria, nunca foi meu amigo, nunca foi um pai.
E depois com a relação que tinha com a minha mãe, as coisas nunca melhoraram, apenas pioraram.
Mas o meu pai tem sido um grande apoio, tem vindo pelo menos 2 vezes por semana ver a minha mãe e fica comigo quase a tarde toda.
A minha mãe fica contente de o ver, eu sei que o fica, apesar de não o demonstrar.
O meu pai, à sua maneira, está preocupado e também anda abatido por vê-la assim.
Apesar de tudo, fico feliz de o ver presente e preocupado com a saúde da minha mãe.