quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O meu melhor amigo

Em Outubro de 2000, a minha Eva teve o Big e o Sebastião.
A Eva, que teve um parto difícil, rejeitou os seus filhotes e passado umas horas faleceu.
O Big e o Sebastião ficaram sem a sua mãe.
Entrámos em pânico, pois não íamos matar os filhotes e nem sabíamos como agir.
Resolvi rapidamente que ficava com eles.
E assim durante 2 meses fui a mãe deles, estavam dentro da sua caixinha, os dois juntos, dormiam perto de mim, de 3 em 3 horas dava os biberão aos meus pequenos.
E assim cresceram e tornaram-se dois cachorrinhos lindos.
Na primeira ida ao veterinário tivemos logo a nossa primeira desilusão, tinham um problema de coração e não iam durar muito.
O Big durou pouco mais de seis meses.
O Sebastião, o meu amigo, fiel companheiro deixou-nos agora.
Era o meu menino, o meu companheiro, um cão que me adorava, não deixava ninguém chegar-se perto de mim.
E quando via alguém dar-me beijos ou abraços, não queria ninguém com essas intimidades comigo.
Quando o meu homem entrou na minha vida, foi um caso difícil, o Sebastião tinha muitos ciúmes.
Era um amor desmedido, uma lealdade, uma amizade, que só os animais sabem dar.
Tenho tantas saudades tuas meu preto.
Cuida dos teus amigos que já perdi, da Eva, do Big, da Pantufa e da Leça.
Que saudades vossas, da vossa amizade, da vossa lealdade, do vosso carinho.




2 comentários: